A vida depois da licença maternidade: 5 meios para não pirar na volta ao trabalho



Foto: acervo wix

Ninguém me avisou que depois que a gente tem um filho – pelo menos o primeiro – parece que nossa vida vira de cabeça pra baixo. Tipo assim: eu sinto que entrei num mar lindo com água cristalina mas que de vez em quando vem uma onda inesperada e dá aquele caixote. Aí a gente come areia e engole um montão de água e sai se perguntando onde está nossa barraca…

Vou tentar resumir pra vocês tá: Os hormônios acabam com a gente, tem um serzinho que depende 100% de você e você nem sempre sabe o que fazer com ele, a quantidade de roupas para lavar triplica, de repente tem que fazer também uma comida diferente pra ele, pra piorar o marido trabalha em outra cidade e você tem que dar conta de tudo sozinha de terça a sexta.

Aí acaba a licença maternidade e tá na hora de voltar ao trabalho!!! Socorro! Acorda cedo, leva bebê pra creche, vai pro trabalho, corre na hora do almoço pra resolver algo em casa, volta e tem que dar janta, banho, colocar pra dormir… tudo sozinha.

Eu pirei! Um mês depois eu estava insuportável. O coitado do Ivo aguentou o tranco mas eu era a pessoa mais chata do mundo. Parecia que eu estava eternamente de TPM. Só que não!

Então chegou um momento que eu vi a onda vindo de longe e antes de levar o caixote eu procurei um jeito de furar ou passar por cima. Foi aí que eu me lembrei que tem uma coisa interessante chamada organização do tempo que estava faltando na minha nova vida. Sim, minha gente! Nova vida! Por que depois de um filho sua vida nunca mais será a mesma. É muito melhor! Mas você precisa se reorganizar em todos os sentidos.

Então eu coloquei alguns meios para me desacelerar e começar a viver serenamente no meio do meu mar agitado. Dá até pra pegar uma onda agora, rs.

Entre eles minha queridinha organização. Aí vão os elementos que me ajudaram. Bem prático. Espero que ajude vocês também:

1. Reorganizar a casa dando a cada nova coisa um lugar: o bebê vem com um monte de tralha junto. Entre elas os brinquedos. Então para cada coisa eu dei uma casinha: chupetas, mamadeiras, potes, brinquedos… tudo ganhou seu devido lugar

2. Reorganizar minha rotina diária em casa: ver quanto tempo antes de sair preciso acordar (sim tenho que acordar uma hora mais cedo para sair ao trabalho…), o que preciso deixar separado à noite, o que tenho que fazer de manhã, etc

3. Reorganizar minha rotina diária no trabalho: a volta aos bons hábitos! Já ouviu falar de agenda? Cara, ela estava mega esquecida nos loucos meses de licença maternidade. E eu me pergunto por que esqueci dela se é tão minha amiga. Ela voltou com tudo. E agora super high tec. Já já mostro aqui

4. Dedicar um tempo diário para reflexão/oração: aí cada um se adapta à sua realidade. Meditação, oração, momento zen … Mas é necessário ter um momento de pausa no dia se não a gente pira. Pelo menos respirar fundo e ter o que uma amiga chamava de “momento de consciência”. “Quem sou eu? Onde estou? Para onde vou?”

5. Fazer exercício físico: sim minha gente! Um ano e meio depois (gravidez mais 10 meses) finalmente voltei a fazer exercício. Isso espanta uns mil demônios! "Como? Em que momento?" Eu me perguntava. Pois é! Na hora do almoço 30 min de academia. Foi o que deu. Pouco é melhor que nada e eu já sou outra mulher.

Quer mais prático ainda? Vou fazer propaganda de graça de novo pra variar. Meu grande amigo Google inventou o gmail e outros aplicativos que são uma mão na roda. Por que tudo está conectado e eu tenho minha vida no tablet, no celular e no computador. E ainda compartilho tudo o que quero com o marido ou amigos. Show!

Aí vai:

Google Keep:

Esse meu marido me apresentou quando nos casamos.

Por que não conheci antes?

Comecei a usar timidamente. Aos poucos ele substituiu uns 3 ou 4 apps de organização que eu tinha. E a cada dia que passa eu descubro algo novo nele. Agora vou dizer pra vocês como uso no dia a dia esperando ajudar a que também deixem de levar caixotes por aí.

O Keep deixa você fazer marcadores nas suas notas. Dá para colocar mais de um. Assim você pode organizar tudo em categorias e escolher uma categoria na hora de exibir na tela. Aí estão meus marcadores:


MARCADORES KEEP

O importante é que você anote tudo – TUDINHO – que você tem que fazer. No começo da semana você distribui nos dias da semana ou até mais pra frente dependendo da necessidade. E cada dia revisa pra reorganizar.

Então eu criei minha rotina diária e o marcador “a fazeres diários”. A primeira coisa que faço quando chego no trabalho é abrir o keep na nota “Rotina no trabalho”


ROTINA DIARIA

Aí vou seguindo passo a passo certinho para não esquecer nada e sem me afobar. Assim faço tudo com calma.

Comecei a furar onda por aqui, tá vendo?

Cada coisa que faço eu marco e ela vai pra baixo. No dia seguinte desmarco tudo e recomeço… Assim de simples.


CONFORME VAI FAZENDO VAI MARCANDO

Google Agenda

Quando chego na parte de organizar o dia entra em jogo o Google Agenda. Eu abro o keep em afazeres diários e escolho de cada área o que vou fazer naquele dia. Tem que ser realista, tá? Então anoto em um papel para passar para a agenda as coisas mais importantes e vou encaixando nos espacinhos do meu dia. CLAAARO que tem coisa que não dá tempo de fazer. Aí é só recolocar em outro dia. O importante é sempre ter um quando.

Frase mantra aqui: “UM QUE SEM UM QUANDO É UM NUNCA”


Anotar o que vai fazer no dia

Então sempre coloque as coisas em um momento. Se não der recoloque até você conseguir fazer.


Como explico que isso me ajudou a ficar beeem mais serena, a fazer meu tempo render e não andar esquecendo tudo por aí. Por que parece que existe uma amnésia pós-gravidez, viu!

Esse é o resumo do resumo resumido. Por que não dá pra fazer um livro. Já ficou meio grandinho… Espero ter ajudado! Se tiver alguma pergunta é só gritar.

Depois eu faço algo mais detalhado sobre a organização do tempo

#Organizaçãodotempo #serorganizada #dicasdeorganização #Organizaçãoprática #Maternidade #rotina #voltaaotrabalho

Categorias: