Cirurgia a Laser: entrevista com o especialista


Antes de contar pra vocês como foi minha cirurgia e como está sendo a recuperação eu quis trazer as informações de um especialista sobre o assunto. Por que a partir do próximo post sobre isso será MINHA EXPERIENCIA. Portanto algo subjetivo mas que tenho certeza que pode ajudar quem está procurando informações sobre a cirurgia.

Convidei meu médico para essa entrevista e ele foi muito gentil em aceitar imediatamente. Tenho certeza que as respostas são muito esclarecedoras. Eu adoraria ter lido essa entrevista quando estava na dúvida se deveria ou não fazer a cirurgia. Então vamos ao que interessa! Espero que lhes ajude a solucionar as dúvidas:


1. Antes de começar gostaria de pedir que o senhor se apresente. Se puder dizer sua formação, um pouco de sua especialização para que os leitores o conheçam


Meu nome é Luciano Halal Haddad. Sou Médico Oftalmologista. Formado em pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, formado há 24 anos em área de atuação na oftalmologia em segmento interior, catarata, cirurgia refrativa, córnea ceratocone e transplante de córnea. Já realizamos mais de 20.000 cirurgias. Realizamos alguns trabalhos científicos publicados em revistas na área de oftalmologista, palestras em congressos nacionais e internacionais. Tenho formação em Excimer Laser e Femtossegundo Laser que é uma tecnologia de última geração em cirurgia refrativa.

2. Quem pode fazer a cirurgia a laser?

O candidato para cirurgia refrativa tem que ter mais de 18 anos, com grau estável há mais de 1 ano.

E os exames pré operatórios como Topografia,Paquimetria, Aberrometria, devem estar dentro dos padrões de normalidade.

3. Quem não pode fazer?

Pacientes com menos de 18 anos,ou de grau não estável ou que apresentem alterações nos exames pré operatórios que podem comprometer a sua visão.

4. Quais são os métodos que o senhor utiliza?

Na cirurgia refrativa realizamos o método PRK que é a ablação de superfície avançada ou Femto Lasik. Realizamos também a cirurgia convencional ou personalizada.


5. Qual é a diferença entre eles?

O PRK é uma tecnologia na qual retiramos o epitélio da córnea e realizamos o laser logo em seguida. Tem uma recuperação um pouquinho mais demorada do que o Femto Lasik. Porém é uma cirurgia extremamente segura com o risco de complicações muito baixo.

O Femto Lasik tem uma recuperação mais rápida. Nela é feito uma separação das camadas superficiais da córnea e logo em seguida é feito o laser. Pode ser feito somente em pacientes que tem uma espessura de córnea compatível para que não haja nenhuma alteração no futuro.


6. A cirurgia é exatamente a mesma para quem tem hipermetropia, miopia ou astigmatismo?

A cirurgia de hipermetropia é realizada ablação do laser na periferia enquanto no astigmatismo é realizada no centro da córnea. O paciente que apresenta hipermetropia normalmente tem o pós operatório um pouquinho mais demorado de recuperação que o paciente que tem miopia ou astigmatismo.

7. Existe diferença na recuperação dos hipermetropes e dos míopes? Quais e por que?

A recuperação do paciente com hipermetropia é mais lenta que a do paciente com miopia devido à cicatrização da córnea. O hipermetrope tem um risco maior de regressão do tratamento. Para o míope e o paciente com astigmatismo o risco é menor. Porém tanto em uma técnica como na outra,caso ocorra uma regressão pode ser realizado - se os seus exames permitirem - um retratamento.

8. Existe cirurgia ou tratamento para a presbiopia (vista cansada)? O senhor aconselha a partir de que idade? Ou o óculos é inevitável?

Sim existe tratamento para a presbiopia (vista cansada). Recomendamos a partir dos 40 ou 45 anos dependendo de cada paciente. Um detalhe muito importante da cirurgia de presbiopia é que nela ocorre a independência do óculos em torno de 90% porém em algumas situações pode existir a necessidade do óculos para perto. Sobretudo nas leituras mais prolongadas. Nas leituras do dia a dia não há essa necessidade. O paciente tem que estar consciente quando realiza esse tipo de procedimento que existem algumas limitações porém as vantagens são muito maiores já que aumenta a qualidade de vida do paciente.


Vista cansada

9. A cirurgia é "para sempre"? Ou a pessoa vai ter que usar óculos novamente? Por quê?

Pode ocorrer a regressão do tratamento. Normalmente essa regressão é mínima. Porém - na grande maioria das vezes - pode ser realizado o retratamento. Nos pacientes míopes ou com astigmatismo é mais difícil a regressão. Diferente do hipermetrope que pode acontecer a regressão ao longo do tempo.

Considerações finais

A cirurgia refrativa é um método muito seguro. É uma das cirurgias mais realizadas no mundo porém é importante realizar os exames pré operatórios depois dos quais nós iremos indicar com segurança o procedimento.

É importante o paciente saber que a cirurgia refrativa tem limitações. E que ao longo dos anos a evolução da tecnologia nesse tipo de procedimento vem somente para melhorar a segurança e o resultado para o paciente.


Centro Especializado da Visão

Agradeço muito ao Dr Luciano por essa entrevista tão esclarecedora! E espero de coração que alguém que esteja lendo essa entrevista e tinha medo ou dúvida possa se decidir a ver melhor. Não me arrependo nem um pouquinho e olha que ainda não estou vendo 100%!

#PRK #Ciru #cirurgiaalaser #DrLucianoHalalHaddad #centoespecializadodavisão

Categorias: